© Psicólogos na Paulista

Rua Itapeva, 518 - Cjtos. 605/606       Bela Vista - São Paulo- SP       (11) 3262-4688

Ejaculação Precoce

Psicólogo especialista em terapia sexual

João Batista Pedrosa - CRP 06/31768

pedrosa@syntony.com.br

      Ejaculação é um conjunto de fenômenos neuromusculares que permite a progressão do sêmen e sua expulsão pelo meato uretral na fase final da resposta sexual masculina. 

Ejaculação Rápida (ER) é uma ejaculação persistente ou recorrente, com estimulação sexual mínima, antes, durante ou logo após a penetração, antes que o indivíduo o deseje. (Consenso Brasileiro de Disfunção Erétil – Campinas S.P. – Abril de 2002).

Várias pesquisas no mundo e no Brasil indicam que 40% dos homens se queixam de ejaculação rápida. 

É uma queixa que vem aumentando nos consultórios. Ela só perde para a disfunção erétil. Provavelmente isto ocorre, por que o ejaculador rápido tem um desempenho sexual, mesmo que insatisfatório, enquanto a disfunção erétil mexe muito com a autoestima, levando seus portadores com mais freqüência ao consultório. 

O 2º. Congresso Internacional em Disfunção Erétil e Sexual, realizado em julho de 2003, em Paris na França, resolveu mudar a terminologia de Ejaculação Precoce para Ejaculação Rápida. 

Classificação: são três tipos, sendo a de maior prevalência a 1 e a 2.

1. E.R. Primária: ocorre desde a iniciação da vida sexual.

2. E.R. Secundária: aparece no decorrer da vida sexual.

3. E.R. Situacional: aparece momentaneamente, provocada por estresse crônico, baixa autoestima, ou outros fatores, geralmente, de cunho emocional.

Avaliação comportamental: para uma avaliação correta é levado em conta: idade, parceria sexual, frequência da atividade sexual recente, histórico da inicial sexual do cliente (como ocorreu sua iniciação sexual), entre outros.

Deve ser levado em consideração, fatores orgânicos que possam estar associados, como: sintomas de doenças neurológicas, trauma ou cirurgia pélvica ou abdominal, sintomas do trato geniturinário, uso de drogas leves, pesadas ou prescritas e ainda disfunções sexuais outras, como disfunção erétil. É necessário também, um bom exame físico, feito por um médico urologista, seguido de exames de laboratório.

 

Tratamento da ER.

Pode ser feito com ou sem uso de medicamento, associado com a terapia.

Passo-a-passo seguido no meu consultório:

1. Exame clínico com médico urologista.
2. Início do processo terapêutico no meu consultório: entrevista estruturada com o cliente e sua parceria sexual estável, heterossexual ou homossexual.
3. Levantamento do desenvolvimento psicoemocional do cliente: aplicação de questionários e inventários sobre comportamento sexual.
4. Fechamento do diagnóstico.
5. Início dos treinamentos de recondicionamento ejaculatório:
a) Focalização sensorial.
b) Dessensibilização masturbatória.
c) Treinamento de assertividade.
d) Técnica “start-stop” de Semans.
e) Técnica “squeeze-techinique” de Masters e Johnson.

O tratamento da Ejaculação Rápida, dentre as disfunções sexuais masculinas é a que apresenta a maior taxa de sucesso  e uma das que apresentam um menor índice de complexidade também. 

 

Para agendar uma consulta entre em contato:

João Batista Pedrosa - CRP 06/31768

pedrosa@syntony.com.br